O que enfraquece nossa Igreja?

13/07/2012 20:00

O que enfraquece nossa Igreja?

 

A igreja do Senhor Jesus é o organismo mais poderoso da terra, ninguém consegue exterminar a igreja. A igreja pertence a Cristo e por isso nem as hostes do inferno conseguem destruí-la. Ela é atacada por todos os lados, são falsas doutrinas, falsos líderes, perseguição de todos os tipos, inclusive estatal, escândalos e mesmo assim a igreja segue triunfando. “Eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos.” Mateus 28.20


Embora não possa ser exterminada, por vezes se vê enfraquecida. A igreja de Cristo tem a seu favor um potencial extraordinário e mesmo assim avança lentamente, no seu casco há muitas ostras que impedem a boa navegação.

 

O que enfraquece nossa igreja? Vários fatores poderiam ser aqui elencados, mas vou citar apenas alguns.


1- A falta de oração é o fator mais determinante no vigor de uma igreja. A igreja onde os cultos de oração tem frequência baixa é uma igreja enfraquecida. O católico deve orar tanto individualmente como coletivamente, quando uma destas pernas da oração é amputada, a igreja claudica. Momentos como Adoração ao Santíssimo Sacramento que ocorrem durante todo o dia nas quintas feiras, poucos monitores Vigiam o Cristo! E outro fator sério, quando não participamos de momentos de oração em grupo, é por que há tempos, a oração individual já perdeu sua importância!


2- O segundo fator que enfraquece uma igreja é o descaso ou pouca importância para com o aprimoramento bíblico e pastoral. Monitores que não buscam “crescer” aprendendo, com excesso de preciosismo, achando que já sabem de tudo, denunciam o desinteresse pelos ensinos de Cristo e consequentemente afetam a vida de santidade de uma comunidade cristã. Se existe monitor que não estuda o conteúdo dos encontros, nem participa dos planejamentos dos encontros, para troca de idéias ou afinamento com os demais monitores, é melhor nem “palpitar” nos encontros! Os crismandos não precisam saber sua opinião, por que muitas vezes pode ser mal embasada, uma vez que este monitor não dá importância as formações e afinamentos entre membros. Não deve existir a opinião de A ou de B, deve existir o que a pastoral deve transmitir que por sua vez vem da Igreja! A diversificação de opiniões gera descrédito e enfraquecimento dos monitores frente aos jovens. Pensam eles: “Se nem entre eles tem um consenso, então nem eles sabem o que dizem!”


3-Todo monitor é um líder em sua turma. Uma liderança desunida, com líderes procurando status, ou se promovendo, ou tomando decisões unilaterais sem buscar o conselho dos demais líderes, bem como um ambiente administrativo onde os líderes não se dão ou não são amigos e irmãos verdadeiros, cria uma ambiente propício para o enfraquecimento da igreja que pode até gerar uma divisão.

Líderes orgulhosos e sem o genuíno quebrantamento e humildade se engrandecem e diminuem a igreja de Cristo. João Batista disse: É necessário que Ele cresça e que eu diminua. Se João sobe, Jesus desce e depois João se esborracha no chão de vergonha.

Todo monitor deve ocupar seu lugar de liderança sadia frente ao seu grupo e diante de outros líderes. Aquele que não exercer seu talento, como na Bíblia corre o risco de perdê-lo!


4- O dízimo sonegado, minguado pelo materialismo e a ganância pessoal é o quarto fator de enfraquecimento de uma igreja. O Dízimo é um exercício do amor a Deus e do desapego material. Hoje, a sociedade cultua muito os valores egoístas – fazer algo em troca de alguma vantagem pessoal. Se você é incapaz de enxergar isso, é por que ainda não viveu uma verdadeira experiência com Deus. Deus ama a quem dá com alegria porque não é de fato o dízimo que importa, mas o coração que dizima.


5-A baixa frequência dos monitores aos cultos principais da igreja como fator enfraquecedor. Observo hoje que o número de gente acomodada e televisiva termina se acostumando a não comungar com a igreja. Esse tipo de católico tem mais comunhão com o artista da novela ou do Big Brother do que com os irmãos da igreja. Deixo Hebreus 10.25 para os que se habituaram a não frequência da igreja.


6- Uma igreja com padre e coordenação desequilibrados. Se forem extremistas quer na doutrina, quer na postura pastoral, a igreja declina ou estaciona. Se ele for um liberal a igreja cresce numericamente e financeiramente, mas se torna uma igreja de cegos, pobres e nus. Tenho observado que se o padre for um homem com um temperamento fechado, ele vai aderir ao fundamentalismo, se ele for bonachão tende a ser liberal adotando as novidades eclesiais do “mercado” tornando o evangelho um produto de prateleira de supermercado.

—————

Voltar



Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro - Reriutaba - CE

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!