Preciso de uma Igreja?

 Muitas pessoas que estão a margem do convívio de Igreja questionam, contestam a importância e a necessidade de participar de uma Igreja.

Ouvi muitas vezes pessoas falando coisas do tipo: “Se Deus está em todo lugar, por que preciso ir a uma Igreja para encontrá-lo?” ou “Por que preciso ficar aturando, convivendo com pessoas que são tão ou mais pecadoras do que eu?” ou ainda “Aquele lá que está todo domingo na missa é pior do que quem não participa”.

Tem ainda algumas pessoas que vivem com uma freqüência quase que mecânica nas missas e sentem-se tão vazias e tão solitárias como se aquilo não as fizesse bem. Então por que precisamos de uma Igreja?

Jesus havia previsto que na sua Igreja haveria pessoas de todo tipo – boas e más e isso não podemos evitar. Na Igreja existem pessoas  humildes e pessoas arrogantes, pessoas honestas  e pessoas desonestas, pessoas amáveis e pessoas com problemas de relacionamento. Jesus nunca excluiu ninguém pela sua condição, nem leprosos, nem pobres, nem promíscuos, e não seria agora que o faria.  Ele prevê na parábola do joio e do trigo em Mt 13:25-38, para que o  trigo seja colhido ele deve estar em meio ao joio e somente no momento da colheita seja feita a separação.

Dai, surge outra indagação: Mas se a Igreja é cheia de gente imperfeita, por que preciso dela? Ainda em Mt 9, 10-12 ao se misturar com outras pessoas consideradas “impróprias” para estar perto d’Ele, Jesus ensina que não se devemos fazer distinção. E que essa mistura deveria acontecer sem julgamento.

Mas como podemos ser melhores se convivemos com pessoas pecadoras? O fato de estar misturado a outros pecadores não quer dizer que não nos tornaremos melhores. A questão não é se somos perfeitos, mas se mesmo que imperfeitos, buscamos juntos com os demais melhorar. Esse é o papel da Igreja, reunir pessoas imperfeitas, mas que buscar se tornarem melhores. Se elas vão se tornar melhores ou não, isso diz respeito apenas a condição de cada um. É isso que nos faz Igreja – pessoas limitadas por suas falhas na busca de Cristo para se fazerem melhores. É um ajudando o outro, como é citado em Hb 10:25

Jesus sabia de nossas falhas mesmo sendo Igreja, por isso depois de batizados, Cristo nos deu a oportunidade de recebermos sempre o seu perdão no Sacramento da Reconciliação 1Jo 1:9 e de renovar nossos votos pelo Sacramento da Crisma de querermos Cristo em nós – deixando-nos ainda a Santa Ceia Mt26,26-28 pelo Sacramento da Eucaristia.

Viver fora da Igreja é achar que um membro pode viver amputado do corpo 1Cor 12:12-31. A comunidade é o próprio corpo de Cristo.

Quem vive sem a Igreja de Cristo, viver sozinho e isolado dos demais, isso não irá fazer tornar-se um ser melhor.  Quem vive na Igreja de Cristo sem se tornar a Própria Igreja, como parte do corpo de Jesus, está apenas convivendo com pessoas estranhas e sentindo-se vazia.



Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro - Reriutaba - CE

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!